Renascimento da Fenix

Contemplem o texto de meu grande amigo Felipe Costenaro

Quando a Fênix está para morrer,
Ela é consumida pelo fogo.
Renasce, então, das cinzas –
Para viver uma nova jornada.

Há tempos que estou queimando;
Há tempos que estou morrendo.
Mas eu não posso renascer
Enquanto meu fogo não se tornar cinzas.

Mais uma vez estou abrindo as minhas asas,
Alçando vôo para o encontro com o destino.
É a chance de, das cinzas, eu renascer!
É o risco de meu fogo crescer…

Decidi não pensar… somente voar!
Que o destino faça o seu querer!
Que eu continue a queimar!
Até renascer!

Para quem quiser conhecer o autor:
http://www.facebook.com/felipe.costenaro.5