Percepção

Às vezes penso que está tudo errado
Às vezes, que é pra ser errado
No fundo, que é nossa natureza

A beleza realista gostaria de exprimir aqui
Mas aí deixaria de ser realista
Não acha?

Pobre coitado eu poeta
Sou tão chato, mas tão chato.
Que até concluo que mesmo as pessoas de mim gostam
Não de mim gostam e sim da minha chatice

De qualquer forma, não sou menos chato que vocês
Um pensamento qualquer e se eu prolongar muito vai deixar de ser realista
Pensador eu? Não me julgues
Não penso, percebo.

Cria

A noite vira o dia
E os erros ficam no passado
Pobre garota
Suas roupas quase abertas chamaram atenção

Um só não bastou
Bastou à noite virar dia
E se fundir tudo em um só
Raiou o sol sujo de sangue

A hipocrisia cresceu
Pobre ex-virgem
Seus ideais inexistentes de família pobre
Não funcionaram

O bolsa família
Pode ser que ajude
Um a mais um a menos

Revire o seu sangue fervente
Pobre ex-virgem
Bastou da sexta pro sábado
Arremataram-lhe seu ânus

Borraram sua maquiagem exacerbada
Manchada em sua face, o que sobras de ti?
A violação do corpo foi feita
E basta o período, para perceber que o sangue não cairá por terra

E a cria já maltratada
Cairá por mágoas terrâneas