No jeitinho do poeta

Quando comecei a escrever, os poemas que falavam de poemas se mostraram um forte meu, embora parei de escreve-los, para não ficar repetitivo, posto um antigo aqui, o título é “No jeitinho do poeta”, espero que gostem:

Sem ter impulso poético algum
Decido arriscar alguns versos
Como sempre faço
Decido então completar a estrofe

Ao iniciar a segunda estrofe
Talvez seja hora de chingar o burguês
No terceiro verso talvez eu fale do amor
Formidável o amor no último verso da segunda estrofe

Na terceira estrofe eu completo o poema
Falando de qualquer coisa
Geralmente com um final impactante
É que eu paro de escrever

 

2 responses to “No jeitinho do poeta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s